segunda-feira, 17 de novembro de 2014

Eu era garoa, e ela um furacão.





Ela não parecia ser alguém em quem eu pudesse confiar, o tipo de garota louca que está sempre pronta para ir embora. Uma vez vi em um filme: '' Pessoas sofridas são perigosas pois sabem que podem sobreviver.'' Alice era o retrato-falado escarrado daquela frase.
De cabelos ao vento, vinha um tanto moleca demais pro meu gosto me pedindo colo, poucos minutos depois lançava um olhar selvagem, cheio de desejo, e sussurrava bobagens no meu ouvido, sua natureza dupla assustava, era difícil saber com qual dos seus ''eus'' estava lidando.
Quase uma criança, sem o mínimo de paciência, beirava o caos, querendo viver cada dia como se fosse o último, fugia da minha costumeira estabilidade, teimosa e mimada, dava nos nervos!
                              
                        Eu era garoa, e ela um furacão. 
Ao mesmo tempo que oferecia oceanos de amor, quebrava a casa toda, ficava emburrada e incendiava o jardim, depois voltava  pedindo uma noite de amor, '' me fode, por favor.'' sempre esteve entre suas frases prediletas, seu fogo era apaixonado, intenso e leal.
Me abraçava com tamanha intensidade, agarrava-se ao meu ser, procurava o amago dos corpos, me perdia em carícias, fluídos e amor.
Acordava cedo demais, eu só queria dormir e ela já estava pulando na cama com os gatos; malditos gatos, atacam minha rinite, pelos branquinhos voando por todos os lados, Alice era realmente dos diabos! Onde estava com a cabeça quando escolhi uma ruiva? São malucas de bicicleta povoando o mundo com cabelos de fogo!
Me enchia de beijos e abraços, inundando-me com seu cheiro, cheia de mimos e histerias, mudava de humor como se muda canais na tv a cabo; freneticamente, indiscriminadamente, era impossível ficar entediado ao seu lado, e em paz também, mas quem é que quer paz quando está apaixonado? Ninguém! Eu escolhi estar no olho do furacão, furacão de bochechas rosas e unhas quebradas, é uma pena que eu tenha de parar por aqui, eu ainda não sei o restante da história, onde a coloquei, ou pretendo colocar, quem sabe amanhã!


Nenhum comentário:

Postar um comentário