segunda-feira, 23 de setembro de 2013

Exaustivo


Até minha alma tem a marca dos teus dentes, hematomas espalhados no corpo todo me fazem querer gritar, você me faz querer gritar. Causa-me tanta dor, e tão violentamente, são como socos na cara, ponho-me a chorar baixinho quando estou ao seu lado, tamanha é a confusão dentro de mim.
Envolvo-no em um abraço desesperado, teu cheiro atrofia meus músculos, aperto mais, respiro fundo e uma lágrima cai enquanto você ri de algo na televisão. Encolho-me como uma menininha nos teus braços, imploro a mim mesma que não necessite tanto de ti, mesmo respirar parece desnecessário quando estou aprisionada em você, protegida do resto do mundo, desejando ser completamente tua!
Tranca-me no quarto por uma noite, acorrenta-me por dentro, a loucura existente em mim está sempre pedindo por mais, ainda que doa, ainda que seja o fim, ainda que seja por pouco tempo. 
Procuro constantemente pela proteção que não podes me dar, pelo carinho que não me tens, pela paciência que não queres ter, rastejando-me pálida, encobrindo este coração com o pó da derrota, alimentando-me solitariamente dessa paixão malcriada. 
Meu céu, meu inferno, obriga-me a ser forte perante a tanta insensibilidade, esmaga a pele que não tenho, cospe no meu drama recorrente, pisa na minha dor e me beija cheio de amor. Quero agora, queres depois. Me faz esperar, me faz solitária, me faz diferente, é uma prova de resistência te amar. É exaustivo pra caralho te amar! 

Nenhum comentário:

Postar um comentário