domingo, 8 de abril de 2012

Inocência Corrompida





As mãos grossas do homem percorrem o corpo infantil da menina, a cada toque seus dedos sujam a alma do pequeno ser de olhos verdes, os cabelos loiros e lisos escondem a humilhação estampada em seu sorriso machucado, sensações desconhecidas até então, transformam o coração inocente em um inferno!

- Papai te ama! Esse é o nosso segredo hein?

Que amor é esse? Ela mal conhece o amor, e é submetida há um amor tão desgraçado, os anos vão passar, mas as lembranças vão ficar, as cicatrizes vão provar que o passado é real, mesmo que ninguém além dela as enxergue, as sinta.

Naquele primeiro momento ela foi condenada, nada será como era antes, não vai mais haver o doce sorriso infantil, brincar de boneca vai perder o sentido, os desenhos vão ser entediantes, e as lembranças agonizantes.

Um abraço jamais será o mesmo, um beijo fraternal jamais será o mesmo, a confusão mental vai reinar sobre aquela vida durante toda a eternidade, para a pequena vítima, o tempo congela naqueles atos doentios, as horas,os dias, os meses, os anos, eles não passam. O corpo cresce, mas a criança desprotegida ainda chora, e a única coisa que evolui nesses tristes seres é o ódio! São crianças em corpos de adultos que só conhecem o ódio, como uma criança reage ao ódio? Seus pensamentos, seu consciente, seu subconsciente, se misturam, se boicotam, se destroem.

Olhar no espelho dói, a pele parece suja, pegajosa, o olhar infantil imortalizado em medos e dúvidas, essa pessoa nunca vai saber identificar seus sentimentos, seus atos, seus pensamentos, o olho do furacão será eterno! Ela vai odiar seu malfeitor, vai odiar as pessoas, vai odiar a si mesma, vai se sentir culpada, horas depois vai sentir pena de si mesma, seus relacionamentos vão ser confusos, amor? Ódio? Quero? Não quero?

Quero vingança! Quero esquecer! Quero viver! Quero morrer! Sua vida jamais será normal, ela nunca vai estar em paz, podem fazer cinco, dez, quinze, vinte, trinta anos, a dor será a mesma, a mesma! Entende?Claro que não entende! A bomba estraçalhou tudo por dentro, e ninguém viu, então ninguém pode sentir!

Eu gosto de mulheres! Eu gosto de homens! Eu vejo meu namorado como um irmão, meu professor como um amante, o amante como pai! O que acontece comigo? Estou louca? Sou louca? Nasci louca? Ela vai perder o sono com as perguntas, vai perder a vontade de viver, vai beber e comer compulsivamente, experimentar a automutilação, cada vez vai passar mais horas trancada no quarto, não vai terminar a faculdade, não vai ter filhos, não vai amar um homem por mais de dois meses, não vai amar ninguém, e vai amar todo mundo, fatos são irreversíveis, principalmente fatos como esses. Não adianta sorrir e pedir para pessoa acreditar em deus, ou ler livros, trabalhar, a destruição já foi consumada. Então preste atenção enquanto há tempo!

NÃO FECHE OS OLHOS!

Nenhum comentário:

Postar um comentário