sexta-feira, 22 de abril de 2011

Sem inspiração



















To sem inspiração, esqueci do meu coração
Brincar de não fazer nada
Vou cair de uma escada.

Venha aqui para me ver viver, vou retroceder
Fazer você esquecer, não deixar a dor crescer.

Parei de me auto consolar, foi preciso acreditar
Quantas vezes já me viu chorar?

Deu vontade de escrever
Sobre eu,você e o nada
Muito bom agora vamos fazer

Fingir que não é uma coitada,que existo
Pode cansar mas não desisto.

Acre é o tédio, vou ter um revertério
De dor e desamor por você
Levando em conta todos meus sujos critérios

Amando e queimando, é assim que venho esperando
A vida é cheia de fardos , todos histericamente carregados.

Nunca fui a garota constante, nem mesmo em alguns instantes
Aprendi errar, recomeçar, e perdoar.

Um rio de dias vazios
Sentimentos violentos acabam em livros turbulentos.

Comecei sem nenhuma inspiração
E acabei em uma canção.

Nenhum comentário:

Postar um comentário