sexta-feira, 1 de abril de 2011

Nada















Acordei com vontade de não dizer nada, não escrever nada, sem imaginação, sem sentimentos.É como se você me furasse e eu nada dissesse. Movida por sentidos vazios, ela se desespera.Essa sou eu,estranha, avessa, isolada.
Correspondente da melancolia, é o que sou , com solidão injetada nas veias.Você me diz para escrever algo lindo, mas não consigo, não é minha vocação.

2 comentários: