quinta-feira, 21 de abril de 2011

Lindas Palmeiras














Vejo palmeiras verdes por essa janela, pequenos raios de luz do sol entram em meu quarto, como são vivas essas folhas.Aprendi a observar, completa solidão, quase posso senti-las respirar.
Quero tocar essa ilusão, meus olhos se apaixonaram, só posso ver, o mundo está escondido, foragido das minhas intenções.Por trás dessa pequena imensidão eu sinto o vazio, quebrando-se contra esse concreto frio.
Meus desejos pulsam no peito, estou puramente viva, palmeiras da vida , coração e emoção.Existe um motivo maior, uma motivação
 existencial.
Esse cheiro doce que ela exala em meio a tanta destruição me fascina, eu sou uma tola, por tempos pensei que a tristeza movia minhas palavras, mas agora vejo que é viver que me faz escrever.
Saltam do meu corpo, estou forte e doce como as palmeiras da minha janela, respingo gotas de amor, tenho a sensação de que fui tomada por muita esperança.
Por essas grades eu enxergo meu futuro, o que me espera, o frio,vazio e avassalador mundo.Várias faces da moeda, preciso lutar além das flores que rondam minha janela

Nenhum comentário:

Postar um comentário