sábado, 2 de abril de 2011

Ele: Meu vício














Como uma viciada em heroína estou com abstinência de você.Simplesmente sozinha contra parede eu penso nele.Meu lindo vício, é minha droga intensa.
Sem começo nem fim, estou perdida dentro de você, corroendo meus orgãos eu te chamo, te beijo, te quero.Você pede que eu me ajoelhe e implore,como  um animal procurando por comida, faço tudo que você quer.Choro, sento, fodo, amo, beijo,mordo,qualquer coisa para degustar esse vício, se olhar apenas de longe entro em crise.
Sorrio com vontade de cheirar, injetar, baforar, você em mim.Te amo, e te odeio meu querido vício.

Nenhum comentário:

Postar um comentário