sábado, 26 de março de 2011

Vazio

Difícil descrever, o nada que machuca.Como um relógio que perdeu os pontos, e fica oco.Assim se encontra meu coração, a minha pessoa.
Me perco dentro de um abismo interior, nessa queda agonizante passo por um silêncio pior ainda.Sob essas memórias estão desejos mortos, apagados, meus sonhos se queimaram.O vento levou minhas cinzas quem eu era, não sou mais, apenas um vazio que o tempo criou.

2 comentários: