domingo, 27 de março de 2011

Licor de cassis


É involuntário,essa maneira de sentir, estou a respirar esse licor de cassis,estou confusa, e  contaminada.Deito na cama pensando o quão dopada estou, acaricio o meu querido gato.Arranco minha roupa com brutalidade , levanto chutando os papéis, de joelhos vejo velhas fotos, em estado sujo eu choro.
Lágrimas negras de maquiagem manchada, olhos as marcas da agulha em meu braço,quanta droga consumi, quanto de mim estou consumindo.
Alucinada, que  forma nojenta de ser feliz, mas é a única que tenho esse respingo de vida, minha música fossante penetrando meus ouvidos.
Imagens conhecidas na minha memória, tentei levantar para pegar aquela última dose de whisky, mas as pernas não suportam,caio e me vejo destruída.
Deito as costas no chão pensando, apenas uma garota fudida, drogada e vadia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário