domingo, 27 de março de 2011

Flores murchas















Flores murchas de março, outono que desabrocha, junto com minha melancolia.Esperança morta, sonhos mortos, uma carcaça é o que sou.
Ossos trincados de tanto bater contra a vida, encostada na parede olho os cadáveres das flores mortas do jardim pela janela.
Como eu são apagadas e remoídas, flores que foram lindas um dia, brilhantes,vivas, murcharam completamente.Como esse ciclo de vida,e morte é  triste, as coisas vão se queimando, queria ser como as estações que nascem, morrem , e nascem de novo.
Sou uma caveira, vou ficar aqui pelo menos pra ver o mundo morrer.

Nenhum comentário:

Postar um comentário