domingo, 27 de março de 2011

Carnificina



















A carne está queimando , os sonhos , as lágrimas, querer a morte de tantos.Cabeças, braços, pernas, matança, sou um psicótico.É triste, vocês pensam que meu sorriso é verdadeiro sobre minhas maldades.
Sou apenas um vazio , um cara triste, que machuca para se curar.Sento-me ao lado desses humanos sangrando, parece purificar-me, enfio minhas mãos nos orgãos, apertando-os quero que jorre sangue sobre minha pele.
Quantos corações vou torturar para conseguir respirar sem que meu corpo lateje?É assim sendo um assassino que descobri minha única forma de sobreviver, realmente matar ou morrer.Matei quem mais amei, se é que amei, sou movido a dor.
Sou o demônio que não foi exorcizado, Deus não tenho medo de você, nem do inferno, tenho medo da dor que eu sinto.Ela sim pode me finalizar, e finalizar pessoas, em um só instante.
Por trás de um louco cruel existe apenas um garotinho cheio de dor.

Nenhum comentário:

Postar um comentário